Parcerias com Orgãos Estaduais


Reordenamento espacial da ocupação agrícola para a agregação de valor do agronegócio paulista

Principal plataforma agrícola do país, o Estado de São Paulo caracteriza-se pela diversidade de suas cadeias produtivas. De acordo com dados do Levantamento Censitário das Unidades de Produção Agropecuária do Estado de São Paulo (LUPA), o Estado conta com cerca de 325 mil Unidades de Produção Agropecuária e tem como principais atividades: pecuárias de leite e carne, citricultura e seringueira, produtos florestais, grãos, cana-de-açúcar, que já ocupam a quase totalidade da área agricultável do território. Assim, além de mecanismos que estimulem ganhos de produtividade - como o investimento em pesquisa, acesso à tecnologia e transferência de conhecimento - se fazem necessárias medidas para otimizar a utilização de sua área agricultável.

 

Nesse momento, em que a sociedade busca cada vez mais produtos diferenciados e de qualidade superior, o Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA), vem propor ações junto aos produtores rurais visando à eficiência produtiva de suas atividades e ao estímulo para a adoção de sistemas sustentáveis de produção agropecuária, capazes de manter a rentabilidade econômica e favorecer o reordenamento espacial da ocupação agrícola para agregação de valor do agronegócio paulista.

 

Os Programas e Projetos que a CATI está desenvolvendo têm como objetivo estimular ações programadas e integradas. Visam incentivar a adoção de práticas conservacionistas, por meio do Projeto Integra SP; estimular a produção agropecuária com sustentabilidade econômica, social e ambiental, envolvendo todos os elos das cadeias produtivas que envolvem pequenas e médias propriedades e, por meio do Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado, ampliar as oportunidades de negócios, principalmente dos produtores familiares, com a realização de capacitações na área de

comercialização e liberação de recursos para a implementação de empreendimentos como agroindústrias, com vistas a atender o mercado consumidor, revertendo em melhoria de renda para as famílias rurais.

 

Essas diretrizes estão sendo realizadas por intermédio de ações conjuntas dos órgãos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento e de parceiros do setor privado.