Secretário de Agricultura e Abastecimento faz primeira reunião com dirigentes e funcionários


Em um primeiro encontro realizado em Campinas, o secretário de Agricultura e Abastecimento, Gustavo Junqueira, reuniu dirigentes dos órgãos vinculados à pasta e funcionários da sede da CATI, da Coordenadoria de Defesa Agropecuária e da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) no auditório do Centro de Treinamento da CATI. O intuito foi dirimir dúvidas, responder aos questionamentos e dar um norte para os próximos anos. A principal palavra é a integração entre os órgãos de pesquisa, extensão e defesa agropecuária para que possam atender às demandas e expectativas atuais dos produtores rurais, do mercado consumidor e da indústria paulista.

Com um orçamento anual de 0,34% do orçamento do Estado, cerca de pouco mais de R$ 800 milhões, o secretário afirmou que será preciso gestão e planejamento para que a Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) possa atuar de forma equilibrada otimizando os recursos. “Vamos ouvir os funcionários de todas as unidades para que possamos conhecer as demandas e propostas em sua totalidade. O importante é que essas propostas tenham como objetivo um futuro sintonizado com a demanda, para tornar a Secretaria ainda maior, um exemplo a ser seguido por outros estados”, afirmou o secretário.

Gustavo Diniz Junqueira deixou uma mensagem com as principais diretivas e não negou que haverá reestruturação dos órgãos de forma a melhorar a logística, otimizar os recursos e fortalecer a Secretaria como um todo. No entanto explicou que para promover a reestruturação todos os coordenadores e dirigentes de institutos de pesquisa serão ouvidos.


       

Estiveram presentes membros do gabinete e dirigentes da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, o pesquisador Antonio Batista Filho, que esteve à frente do Instituto Biológico nos últimos anos e assumiu o cargo recentemente; e os coordenadores que estarão à frente da CATI e da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), respectivamente a engenheira ambiental Juliana Cardoso (CATI), e o economista Eduardo Soares de Camargo (CDA).

A engenheira ambiental Juliana Cardoso é a primeira mulher a estar à frente da CATI e disse ter muito orgulho de ter a oportunidade de trabalhar em uma instituição que tem uma história de mais de 50 anos trabalhando em prol da agricultura paulista. A coordenadora tomou posse no dia 10 de janeiro afirmando que o seu trabalho será o de gestora, com o objetivo de levantar as prioridades, verificar o funcionamento de todas as unidades e planejar as ações de forma que a CATI atue integrada aos demais órgãos da Secretaria da Agricultura.  E agradeceu a oportunidade e a confiança nela depositadas pelo secretário Gustavo Junqueira.


Mais informações: (19) 3743-3870 ou 3743-3859
jornalismo@cati.sp.gov.br