Secretaria de Agricultura e Fetaesp promovem Encontro Regional de Agricultores para divulgação de políticas públicas para a agricultura familiar

Acesse o video


A Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) do Estado de São Paulo e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Estado de São Paulo (Fetaesp), com o apoio da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI) e demais instituições, promoveram no município de Dracena, no dia 28 de julho, o Encontro Regional de Agricultores para a divulgação das políticas públicas para a agricultura familiar. Este é o segundo Encontro realizado este ano, o primeiro foi no município de Cruzeiro, no Vale do Paraíba, e esta edição foi pensada para comemorar o Dia do Agricultor. Por esse motivo, contou com o lançamento do Plano da Bovinocultura Leiteira Paulista, o Mais Leite – Mais Renda, que tem o objetivo de alavancar a pecuária leiteira, uma atividade presente em praticamente todos os municípios paulistas, em maior ou menor escala. Adequações às linhas de crédito do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (Feap) voltadas à pecuária leiteira também foram anunciadas, oferecendo prazos maiores para pagamento.

Outras novidades também serão lançadas durante o evento e para isso, a CATI Regional Dracena preparou, junto com a Fetaesp, uma grande festa com exposição de produtos das cooperativas e associações beneficiadas pelo Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado, e uma série de palestras para apresentação das principais políticas públicas, seja de aquisição de alimentos ou de linhas de crédito, que estão, atualmente, disponíveis para os produtores rurais. Em seguida às apresentações, o corpo técnico da SAA e da Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp) ficou à disposição para mais esclarecimentos.

Porém o dia não era só para tirar dúvidas, era para comemorar o Dia do Agricultor, e foi nesse clima festivo que o secretário de Agricultura, Arnaldo Jardim, o coordenador da CATI, João Brunelli Júnior, e o presidente da Fetaesp, Isaac Leite, se confraternizaram com mais de 500 participantes, a maioria produtores rurais, mas também técnicos da CATI Regional Dracena e das Casas da Agricultura vinculadas à Regional, de outras Regionais, como de Tupã e Barretos, que foram prestigiar o evento.

Houve sorteio de brindes e entrega de certificados aos produtores dos 16 municípios que compõem a área de atuação da CATI Regional Dracena, sendo escolhido um entre aqueles que mais se destacaram em suas atividades; mas a ideia era de homenageando um, a homenagem se estender a cada um dos produtores que têm se dedicado à “nobre missão de semear a terra, produzir alimentos e tantos outros bens que são usados no dia a dia de toda a população”, como bem lembrou o secretário Arnaldo Jardim.

Dracena é uma região marcada pela diversidade de sua produção que vai da olericultura (folhosas e legumes), à fruticultura, com destaque para a acerola e o maracujá, incluindo a pecuária de leite e corte, a cafeicultura, a produção de urucum e outros produtos em maior ou menor escala. Luiz Alberto Pelozo aproveitou para, na ocasião, falar sobre as Propostas de Negócio aprovadas pelo Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado que trouxeram dinamismo e vitalidade às 19 entidades (cooperativas e associações) que participaram e hoje têm uma infraestrutura melhor para oferecer alimentos de qualidade e com grande diversidade para os mais variados mercados, locais e regionais.

O Encontro foi uma oportunidade para os agricultores conhecerem e participarem mais dos programas federais e estaduais para comercialização de seus produtos. “Foi possível esclarecer questões sobre acesso às políticas públicas como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) e Programa Nacional Habitação Rural (PNHR)”, explicou Luiz Pelozo.

“Queremos aproximar cada vez mais a Secretaria de Agricultura e o setor produtivo. O apoio ao pequeno produtor e ao agricultor familiar é uma das principais diretrizes do governador Geraldo Alckmin para nossa atuação; ele não pôde estar aqui hoje, mas é um grande entusiasta das ações da Secretaria, seja na área da pesquisa ou da extensão rural”, disse o secretário Arnaldo Jardim.

Para comprovar o que as políticas públicas podem fazer pelo produtor rural, o ex-caminhoneiro Rodrigo Salomoni Cavallo falou sobre a sua experiência ao mudar de ramo e se tornar um produtor rural “com muito orgulho e felicidade por fazer o que eu gosto e estar junto da minha família”. Rodrigo recebeu de herança uma pequena propriedade onde havia uma grande erosão. “Não era possível tirar o sustento dali, eu vivia viajando, longe da família, para poder trazer dinheiro para casa”, conta o pecuarista. Foi quando procurou a CATI e ficou sabendo da linha Integra SP – Radge, que oferece R$ 15 mil ao produtor rural que se comprometer a fazer um projeto de recuperação da área. O projeto técnico foi elaborado, a pastagem plantada e, com o pasto pronto, Rodrigo conheceu outra política pública, a linha de crédito que propiciou a compra das primeiras cabeças de gado. Hoje, ele vive da pecuária leiteira, cria os filhos, está junto da família nas atividades, é um agricultor familiar, graças às políticas públicas, um exemplo para quem ainda não aproveitou as oportunidades. “Esse é o principal objetivo do Encontro de Agricultores: divulgar as ações para que o produtor rural possa viver da sua atividade, ter renda suficiente para viver com dignidade, oferecer os melhores produtos, os mais saudáveis para o consumo e praticar uma agricultura sustentável, respeitando o meio ambiente”, argumentaram os organizadores.

 

Mais Leite, Mais Renda

O secretário Arnaldo Jardim, José Luiz Fontes, que comanda a Assessoria Técnica da SAA, e Carlos Pagani Netto, técnico responsável na CATI pela implantação do Plano, fizeram o lançamento do Plano da Bovinocultura Leiteira Paulista, que passa a ser conhecido como Mais Leite – Mais Renda, e tem o objetivo de ampliar a produção paulista de leite nos próximos 10 anos. “É um incentivo à pecuária de leite por meio de um Plano que foi desenvolvido pela Secretaria, em parceria com a CATI e com os institutos de pesquisa. Essa é mais uma ação do governo paulista para fortalecer o nosso produtor rural”, ressaltou o secretário.

Apoiando o Mais Leite, Mais Renda, o secretário anunciou a adequação de duas linhas do Feap voltadas à pecuária leiteira para que venham a melhor atender à necessidade de crédito dos pecuaristas para alavancarem a sua atividade. A palestra sobre as linhas disponíveis foi proferida pelo engenheiro agrônomo Fernando Penteado, secretário-executivo do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista/Banco do Agronegócio Familiar (Feap/Banagro). Além de aumentar o prazo para pagamento de cinco para seis anos, as linhas prevêem mais atividades e o crédito passa a ser direcionado. “Será baseado em um diagnóstico relativo às Boas Práticas para definir a linha mais adequada aquele produtor específico. Trata-se de um crédito direcionado e mais efetivo para atender às reais necessidades do pecuarista”, frisou Penteado. Os interessados em ter mais informações devem procurar a Casa da Agricultura do seu município ou a CATI Regional.

CATI oferece desconto em sementes e mudas para a agricultura familiar

Outra boa notícia foi a Portaria anunciada em Dracena e publicada no Diário Oficial do Estado no dia 28 de julho, que permitirá, a partir de setembro, um desconto de 15% no valor das sementes de milho (de R$ 90,00 para R$ 75,00 a saca de 20kg), feijão (de R$ 7,00 para R$ 5,95 o quilo da cultivar BRS-Estilo) e sorgo (de R$ 116,00 para R$ 98,60 a saca de 20kg) produzidas e comercializadas pelo Departamento de Sementes, Mudas e Matrizes da CATI. São sementes que normalmente já têm um valor reduzido para a agricultura familiar, mas que com esta Portaria ganham ainda um desconto adicional. Mudas de florestais nativas também terão desconto de 15% para reflorestamento ou recuperação de áreas.

Para ter direito ao desconto, o agricultor familiar deve apresentar a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) e o Cadastro Ambiental Rural (CAR). O coordenador da CATI também anunciou a oferta de sementes de diferentes forrageiras para reforma e/ou formação de pastagens a um baixo custo, com o intuito de servir de suporte ao Plano Mais Leite – Mais Renda. Tais sementes serão cultivadas ainda este ano para oferta ao produtor rural no próximo ano.

O evento realizado no Salão dos Vicentinos, em Dracena, foi das 8h às 17h, com intervalo para um delicioso almoço de confraternização entre técnicos, pesquisadores e produtores rurais, todos engajados em festejar o Dia do Agricultor.

 

Mais informações: (19) 3743-3870 ou 3743-3859
jornalismo@cati.sp.gov.br