Regionais da CATI de Presidente Prudente e Presidente Venceslau são homenageadas na Unoeste

Em reconhecimento ao seu trabalho de extensão rural em prol do fortalecimento e desenvolvimento sustentável da agropecuária no oeste paulista, as Regionais da CATI de Presidente Prudente e Presidente Venceslau foram agraciadas com um diploma de Honra ao Mérito concedido pela Universidade do oeste paulista (Unoeste), durante a solenidade de abertura, realizada no dia 25 de outubro, do 15.º Encontro Anual de Extensão (Enaext), evento inserido no 23.º Encontro Nacional de Ensino, Pesquisa e Extensão (Enepe), voltado às áreas da agricultura, saúde, educação, segurança e outras.

“Temos uma estreita parceria com a Unoeste em ações, programas e projetos que visam ao desenvolvimento sustentável dos produtores rurais de toda a nossa região. Então ter o nosso trabalho reconhecido, por uma universidade que é conhecida pela ênfase no trabalho extensionista, voltado à prática que vai além das salas de aula, junto aos produtores rurais, é muito gratificante, ao mesmo tempo em que aumenta a nossa responsabilidade como órgão público de extensão rural no Estado de São Paulo”, avalia Marco Aurélio Fernandes, diretor da CATI Regional Presidente Prudente, sendo complementado por Felipe Melhado, diretor da CATI Regional Presidente Venceslau (que na cerimônia de entrega foi representado pela extensionista Maria Regina da Rocha). “Premiações como essa, que reconhecem o trabalho que fazemos com e para os agricultores, principalmente os familiares, são o incentivo a mais para que toda a equipe atue ainda mais motivada, apesar das dificuldades do dia a dia”.

       

Em nome da Unoeste, o pró-reitor de pesquisa, pós-graduação e extensão, Adilson Eduardo Guelfi destacou que receber representantes de diferentes segmentos da sociedade e homenagear aqueles que desempenham um bom trabalho é gratificante e mostra que as parcerias são o caminho certo a seguir. “Consideramos esses encontros um momento histórico, pelo expressivo envolvimento de gente que atua pelo bem-estar do seu semelhante e que enaltece a universidade na condição de parceira em ações de responsabilidade social”, salientou Guelfi, apresentando dados estatísticos, que mostram que as atividades de extensão da Universidade apresentaram crescimento de 47,5% este ano em relação ao ano passado. Em 2018, estão em andamento 28 programas, 394 projetos e 97 atividades esporádicas. Estão envolvidos 150 professores e 5,5 mil alunos, com a estimativa de público atendido de mais 360 mil pessoas, o que representa mais da metade da população dos 32 municípios do Pontal do Paranapanema, estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 620.953 pessoas, ou seja é um trabalho de grande impacto social”.

Entre os projetos de extensão da Universidade destaca-se o Projeto Pequena Propriedade Produtiva Sustentável, realizado pelos cursos de Agronomia, Zootecnia e Medicina Veterinária e cujas ações são vinculadas ao Programa Mais Leite, Mais Renda, que é mantido pelo governo estadual paulista e tem a CATI à frente das articulações.

Mais informações: (19) 3743-3870 ou 3743-3859

jornalismo@cati.sp.gov.br