Parcerias garantem a oferta de capacitações e cursos diversos em São Pedro

A Casa da Agricultura de São Pedro, vinculada à CATI Regional Piracicaba, tem procurado dar continuidade às parcerias visando à realização de atividades voltadas, em especial, aos produtores das duas principais cadeias produtivas do município: olericultura e bovinocultura de leite.

Para o fortalecimento da olericultura no município foi realizada, em janeiro, uma reunião entre o técnico da Casa da Agricultura de São Pedro e profissionais do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), por meio do Sindicato Rural de Charqueada. “A reunião teve o objetivo de reforçar a continuidade da parceria que ocorre desde 2016 e que tem proporcionado oferecer diversas atividades aos produtores rurais de São Pedro”, conta Leandro Biral, engenheiro agrônomo responsável pela Casa da Agricultura.

Para 2019, foi estabelecido dar início a dois cursos de mais longa duração, um  sobre "Olericultura Orgânica" e outro específico sobre "Produção de Tomate Orgânico". Esses cursos foram inclusos no Projeto Regional de Olericultura, em planejamento da CATI Regional Piracicaba. “Para ambos já foi realizada uma reunião de mobilização, na qual definimos um cronograma, o local de realização e a seleção dos participantes”, conta Biral. O curso de “Olericultura Orgânica” será realizado com o apoio do Sítio Recanto do Jatobá e o de “Produção de Tomate Orgânico”, da Chácara da Figueira. As propriedades são atendidas pelo Projeto CATI Olericultura e estão realizando a transição agroecológica e, também, são propriedades que participam da feira do produtor realizada no município”, conta Biral.

É o quarto ano que a Casa da Agricultura e o Senar oferecem o curso de “Olericultura Orgânica” e o segundo ano da oferta do curso sobre “Produção de Tomate Orgânico”. Este ano foi verificado um aumento expressivo na procura pelos cursos, mostrando que tem sido positiva a estratégia de união das políticas públicas voltadas ao setor. Outra cadeia que será trabalhada ao longo de 2019 será a da bovinocultura de leite, para a qual destacam-se as parcerias com a Cooperativa de Produtores Agropecuários de São Pedro (Coopamsp) e com os pesquisadores da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), explicou o engenheiro agrônomo Mauricio Perissinotto, técnico responsável pelo Projeto CATI Olericultura em São Pedro.

"Também durante este ano de 2019, daremos continuidade ao Projeto Qualidade do Leite, no qual, mensalmente, amostras de leite são coletadas e analisadas para que seja emitido um relatório técnico que avalia os aspectos da propriedade em termos de qualidade do leite, manejo e nutrição. Essas informações são repassadas aos produtores em visitas mensais. Além dessas etapas, estão previstos Dias de Campo trimestrais, o primeiro já está agendado para o mês de março", avisa Biral.

Outras atividades já previstas para 2019, entre elas as visitas às propriedades leiteiras para aplicação e atualização do Protocolo de Boas Práticas Agropecuárias. Também será feita a coleta de carrapatos para realização do biocarrapaticidograma. “Esse exame, que será realizado ainda neste mês de fevereiro, tem como objetivo obter informações precisas sobre a ação dos carrapaticidas na população de carrapatos analisada, identificando qual o grupo químico do carrapaticida que o produtor precisa usar e a frequência nos tratamentos para que haja um controle efetivo, tornando o monitoramento das infestações mais simples e seguro", explicou Maurício Perissinotto.

"Espera-se que, com essas parcerias e continuidades das políticas públicas, São Pedro continue se destacando regionalmente como um polo de tecnologia voltada ao homem do campo", finalizou Biral. Os interessados devem procurar a Casa da Agricultura de São Pedro, localizada na Rua Malaquias Guerra, n.º 900, ou pelo telefone (19) 3481-1151 e/ou e.mail ca.saopedro@cati.sp.gov.br.

Mais informações: (19) 3743-3870 ou 3743-3859

jornalismo@cati.sp.gov.br