Coordenador visita as novas instalações da CATI Regional Catanduva e da Casa da Agricultura de Tabapuã reformadas com recursos do Projeto Microbacias II

Além de acompanhar o andamento das obras dos empreendimentos de organizações rurais beneficiadas pelo Microbacias II, na região de Catanduva, no dia 13 de novembro, o coordenador da CATI, João Brunelli Júnior, visitou as novas instalações da CATI Regional Catanduva, que passou por uma ampla reforma, com recursos do Projeto Microbacias II em um investimento de mais de R$ 900 mil. Acompanhado pelo diretor da Regional, Cláudio Giustti, Brunelli inspecionou a obra que proporcionou uma adequação do prédio que, após quase duas décadas de construção, teve toda parte elétrica, hidráulica, telhado, banheiros e salas renovados, ganhando também um elevador, banheiros adaptados para pessoas com deficiências e um miniauditório.

       

“Essa reforma integra uma série de reformas que temos feito em diversos prédios da instituição no Estado (130 Casas da Agricultura e nove sedes de Regionais, entre outros prédios), nas quais foram investidos quase R$ 25 milhões, recursos oriundos do componente Fortalecimento Institucional, do Projeto Microbacias II. Além da segurança para os funcionários e facilitação de seu trabalho, por estarem em um ambiente adequado para realizar suas funções, a adequação da estrutura beneficia diretamente os produtores rurais, nosso público- alvo, que terão melhor acesso, conforto e facilidades para resolução de suas demandas, com maior segurança e conforto”, disse João Brunelli.

Para o diretor da CATI Regional Catanduva, a reforma aconteceu em boa hora. “Nosso prédio estava com sérios problemas estruturais e de acesso. Tivemos que refazer o telhado e as instalações hidráulicas e elétricas, pela insegurança que estavam causando. Por ser uma construção antiga, o prédio tinha como único acesso uma longa escada, que dificultava o atendimento às pessoas com mais idade, que é uma característica de grande parte de nosso público prioritário. Nesse contexto, tudo o que foi feito gerou um ganho extraordinário para todos os que usam o prédio”.

       

No município de Tabapuã, as instalações reformadas foram as da Casa da Agricultura, que agora está com uma estrutura mais adequada para os funcionários e para atender os produtores rurais, com acessibilidade para idosos e as pessoas com deficiência. A reforma foi celebrada pela comunidade rural e pelo poder público municipal. “Essa reforma veio coroar o excelente trabalho que a CATI realiza junto aos nossos produtores, por meio do trabalho dos técnicos da Casa da Agricultura. Nessas novas instalações o serviço será ainda mais produtivo”, salientou Maria Felicidade Peres Campos Arroyo, prefeita municipal, que avaliou a visita do coordenador como uma grande oportunidade para estreitar ainda mais a parceria da CATI e o município.

Para o extensionista da Casa da Agricultura, recém-ingresso na CATI, a comemoração foi dupla, uma pela reforma e outra pela aceleração das obras de construção do laticínio que beneficiará muitos produtores de leite do município. Ambas as conquistas são fruto do Projeto Microbacias II. “Meu trabalho como extensionista é gratificante. Desde que entrei na CATI, tive contato com o mundo da extensão rural e vi o quanto é significativo para milhares de famílias que precisam de assistência técnica, acesso à tecnologia e ao conhecimento, bem como às políticas públicas. Aqui em Tabapuã estamos tendo a sorte de poder contar com o Projeto Microbacias II nos beneficiando de forma completa: os produtores, com o laticínio que agregará valor à produção leiteira; e na Casa da Agricultura, com melhores condições de trabalho”, comemora Helder Esteves Thomé, médico veterinário responsável pela Casa da Agricultura, que para completar a reforma do prédio investiu também no paisagismo, preservando árvores antigas no jardim do prédio e instalando uma horta que serve como modelo para os produtores.

Mais informações: (19) 3743-3870 ou 3743-3859

jornalismo@cati.sp.gov.br