Casa da Agricultura de Caraguatatuba promove visita técnica em produção de goiaba e tomate grape

Na segunda quinzena de dezembro, dia 18, a visita técnica foi coordenada pelo engenheiro agrônomo Gilberto Figueiredo, ao Sítio Primavera, uma propriedade do produtor de goiabas e tomates tipo “grape”, Joaquim Francisco Nogueira, conhecido como Seu Quinzote, e por localizada no bairro Parateí de Baixo, no município de Jacareí.

O objetivo foi levar produtores para conhecer as novas técnicas de produção em fruticultura e horticultura. A visita foi acompanhada pelo engenheiro agrônomo Takanoli Tokunaga, especialista na produção de frutas. Takanoli pertenceu ao quadro de servidores da CATI, tendo comandado por muitos anos o Núcleo de Produção de Mudas de São Bento do Sapucaí, unidade do Departamento de Sementes, Mudas e Matrizes (DSMM) da CATI, e ainda oferece assistência técnica a vários produtores, auxiliando a CATI em suas demandas.

A excursão técnica foi articulada pelo engenheiro agrônomo Eduardo Rizek, responsável pela Casa da Agricultura de Jacareí, e coordenada em parceria entre as Casas da Agricultura de Caraguatatuba e Jacareí.

Na área de cultivo da goiaba, Takanoli demonstrou a poda e explicou a condução no pomar. Os frutos de variedade vermelha estão sendo conduzidas no sistema de latada, também chamado de pérgola, muito utilizado em outras fruteiras como a uva, mas pouco usado na goiaba.

Segundo Takanoli, o sistema permite uma maior insolação da planta, porém a condução requer maiores cuidados para que seja bem sucedida. O especialista também falou sobre a técnica para produzir goiabas em épocas de melhor preço, melhorando a condução, a irrigação e a adubação.

“Há muito tempo planejamos visitar o Sítio Primavera, porque nossos produtores de Caraguatatuba queriam conhecer as técnicas que o Sr. Quinzote e o filho Marcel estão aplicando no cultivo da goiaba e do tomate em cultivo protegido, daí acionamos o Eduardo Rizek, que prontamente atendeu à solicitação”, contou Gilberto.

       


Produção de tomate grape em estufa

O grupo ainda foi visitar a produção de tomate tipo “grape”, variedade de pequeno porte que oferece frutos, bastante adocicados, com boa comercialização. Os frutos são produzidos em ambiente protegido, numa área total de aproximadamente quatro mil metros quadrados, em sistema hidropônico, usando slabs ou sacos plásticos, contendo em seu interior fibra de coco. Cada slab tem entre cinco e 10 plantas, que são tutoradas e podem passar dos seis metros de comprimento. O sistema de irrigação é feito por botões gotejadores e microtubos que levam água e nutrientes ao pé da planta. Todo o controle de adubação e água é feito por sistema automatizado, reduzindo em muito os cuidados do produtor nesse sentido e tornando as plantas mais uniformes e produtivas.

O proprietário está testando um novo sistema, com maior número de plantas para gerar maior produtividade por área. Ao mesmo tempo, está fazendo replantio, onde introduz novas mudas no slab, no ciclo final de produção, sendo que quando as primeiras plantas forem retiradas, novas plantas já estarão prontas para iniciar o ciclo. Assim, a estufa não fica sem cultura em momento algum.

Os produtores de Caraguatatuba, Sílvio Saito e Evandro Pires foram em busca de conhecimento em técnicas de produção. Sílvio, produtor de frutas, disse que foi muito útil essa visita na propriedade, porque pôde observar novas técnicas de poda ensinadas pelo experiente Takanoli Tokunaga. Já para o produtor Evandro Pires, a visita ao cultivo de tomates foi excelente. "Eu também produzo hortaliças em hidroponia em Caraguatatuba e conversando com o Sr. Quinzote, consegui várias informações e dicas que vou usar em minha propriedade", afirmou o produtor, agradecendo à CATI pela oportunidade.

Ambas as Casas da Agricultura, de Caraguatatuba e de Jacareí, são da área de atuação da CATI Regional Pindamonhangaba.

Mais informações: (19) 3743-3870 ou 3743-3859
jornalismo@cati.sp.gov.br